sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Judas

Porque? 
Judas?
Brutos, não compreendi porque dos teus porquês, mas fica assim!
Cederam-te as costas e oportuno foi para aquele golpe traiçoeiro...
Até tu brutos meu filho? 
Até tu...Todos temos uma destinação, uma planta que é roçada pelas formigas, o mentiroso camuflado entre sorrisos e eu aqui olhando para o céu esperando o fim do mundo!
Os passos de um bêbado na rua sob o lume da lua e eu aqui aguardando a chuva...Olhos lacrimosos perambulando comigo em meu quarto, tentando compreender tal atentado...
Judas? 
Porque? 
Brutos?


Amandio Sales