segunda-feira, 1 de setembro de 2014

O amor de Deus.


Enquanto não tiver uma fé raciocinada, não saberei como amar...
Enquanto acreditar em um Deus vingativo, preconceituoso, que ama holocaustos, ou no Deus que me faz ostentar riquezas? 
Como diz o ditado:
Quanto mais rico pior... 
Continuarei sendo pobre, continuarei sendo vitima de mim, mas a minha fé é quase sempre coerente com o que penso e duvidas sempre terei porque ninguém é 100%. O meu Deus me faz raciocinar, por isso que Ele me deu a dádiva de avaliar. O meu Deus é a fonte das minhas ideias, Ele me deu inteligência para examinar, para saber contestar e a minha fé, ela não é cega, por isso filosofo! 
Portanto o meu idealismo esta em Deus, o meu Deus não me marca como gado...
Deus me ama, Deus te ama, e segundo São Paulo; Deus é amor!
Ele me ama e te ama incondicionalmente. 
Então me pergunto:
Para que tanta consternação, se Deus tem amor por mim?
Para que transformar-me num poço de animosidades, se Deus não tem antipatia por mim?
Para que preconceitos, se Deus ama a todos incondicionalmente?
Deus é amor e Ele aspira que possamos amar o que não podemos amar ainda... 
Budistas, hinduístas, Islamistas, Católicos, Evangélicos, Umbandistas, Espiritistas e etc.
Todos tem um ponto chave, mas a forma de chegar até esse ponto é a mesma, pela FÉ...
Boa noite, estou cansado.
Amandio Sales