segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Quando escrevo realizo

Quando pensei em escrever... 
Imaginei uma fórmula de dizer o que penso e não cobrar nada em troca. Desejo ser quase sempre a ação dos sentimentos que cá desenvolvem nos meus anseios e que eles sejam condizentes comigo...
Mas não existe dose única para praticar a bondade, portanto são várias doses de bondade no decorrer do dia, dos meses ou vários anos e na escrita, lembro-me o que devo ou deveria ser e estar quando escrevo algo...
Ser bom é nunca ser orgulhoso.
Ser bom é ser indulgente!
Ser bom é acreditar no melhor, é procurar estranha moral.
Ser bom e propagar o amor incondicional...