quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Sou um regaço feito de aço



Sou um regaço feito de aço!

Porquanto você.

Minha pequena e delicada porcelana;

És frágil!

Entretanto tens as suas forças.

Embora não tenhas a força de um metal forjado no fogo!

Sinto muito em lhe dizer.

És frágil!

Minha pequena porcelana...

Se porventura caíres...

A o baque no chão ficarias tu em pedaços...

São os teus estilhaços o que faz de ti o que é!

Minha pequena porcelana...

E quanto a mim, enferrujo no tempo!

Esse tempo de amargor e inquietudes,

porque sou feito de ferro e não de aço...

Viro pó avermelhado nas cortinas do tempo!

Desculpa-me em falar.

Não sou de aço minha pequena porcelana.
Amandio Sales.
 

O seu comentário é muito importante para mim. Obrigado por sua visita! Volte sempre!