sexta-feira, 11 de maio de 2012

Por aqui passei e senti muito!

Peregrinando por ai, lá estava eu a delirar, assistindo passos vagueados pelas ruas, também vi muita gente... Algumas apressadas e engraçadas, outras nem ai para a vida; observei mais adiante e deixei de enxergar, por ser de mais para meus olhos e minha mente tão limitada para aceitar o que vi! Não compreendi o gesto daquele que estava ali! Vestindo trajes brancos de chinelas simples com um caldeirão de sopa e de joelhos servindo um a um, alimentando os infelizes desvalorizados pela sociedade, eles eram prostitutas,travestis, mendigos, bêbados, até cães sarnetos avistei por lá e as criancinhas de rua ou simples nômades e todos comendo da sopa daquele homem.Tal gesto fez-me lembrar de que tudo começa dentro de casa para uma vida melhor ter, porque tenho consciência do que sou e donde estou, viajei muito, no entanto foi justamente aqui que aprendi! Sou nada de fronte a estes infelizes, o meu orgulho caiu por terra igual a um espelho estilhaçado ao chão.