sábado, 8 de outubro de 2011

Quem sou?

Quem sou?
Alguém que dissimula bondade?
Alguém sem personalidade?
Um louco! Um coringa tal vez...
Querer bem ao próximo é maldade e loucura, ou faço isso para impressionar o todo poderoso ou os daqui da terra?
Seria a redenção de meus pecados em meu teatro particular?
Porém, não sou ator, apenas o autor de mim! Proponho-me buscar a verdade para corrigir o que esta de errado em mim...
Viveria pecando por prazer ou por não ser o que sou?
Procuro ser alguém bom, mas, se a bondade fora uma falha minha?
Uma falha boa que faz mau aos olhos alheios?
A final, quem sou?
Pois, sei que pedi para nascer, e tenho certeza em mim de sempre permitir a minha evolução para o bem, porém, se a bondade for o meu destino? No final de minha vida saberei quem sou! 
Se serei do bem ou do mau!
Mas, vibro para ser do bem um bem sincero.
E você que deve estar a ler meus escritos! 
Quantas vezes praticastes a bondade, deixando de lado a vaidade, 
o orgulho e as magoas, parando de brigar e gritar uns com os outros feito louco manipulados por outrem, tudo isso te afasta da bondade, que traz de dentro  de si algo de bom a ser praticado todos os dias o amor na caridade.