domingo, 28 de agosto de 2011

Delírios e anseios


Poetizando: vivo assim comprimindo meus sentimentos, 
agilizando uma poesia, uma forma nova um estilo diferente. 
Peculiaridade das poesias pluriarticuladas que embaraça os olhos quem ler, 
só o poeta para falar de um amor sem medo de seus anseios devaneados... 
O poeta desliza nas estrelas cadentes de suas letras,
o poeta morre e ressuscita e suscita uma paixão um amor, 
assim, ligeiro ao mesmo tempo duradouro, 
por ventura o poeta some em suas entrelinhas,
é esquecido por leitores que não o entende, 
até que um leitor destraido pega uma centelha de seus poemas  
e com o poema declara-se a sua amanda e o final você já sabe, o poeta não morreu ele se eterniza em seus poemas....