quinta-feira, 21 de julho de 2011

Deixe-me

Deixe-me, só por uma hora ou mais!
Deixe-me!
Captar as entrelinhas e sentir as emoções das palavras, 
e ser beijado ao ser lido 
ou vontade sentir de beijar ao ler-te...
Deixe-me só, 
mas não me desacompanhe,
porque a solidão rouba os risos, 
choros e sonhos esquecidos num livro, 
deixe-me assim juntinho a você, 
agarradinho misturado,
igual a um perfume caro e raro 
que não sai do corpo e da memória...
Deixe-me assim sentir o teu cheiro?