sábado, 25 de junho de 2011

Tua boca


Tua boca

A tua boca sedenta faz o meu coração bater em arritmias malucas...
São lábios de carne pincelados com o vermelho pecado...
O pecado que não vem da alma, mas dos desejos reprimidos!
Esculpidos em lábios carnudos da cor do pecado.
Um pedacinho do céu e do inferno;
São os beijos desejados de uma boca com sede, por beijos enlouquecidos...
A primeira dose, um longo gole de beijos insaciáveis...
Beijos com sabores de um doce vinho...
São os teus lábios molhados a me embriagar.
O que faz as loucuras de um cálice de vinho!
Assim calo-me, com o deguste dos teus lábios.
Amandio Sales