quarta-feira, 29 de junho de 2011

Jardins suspensos

O meu coração bate sussurrando o teu nome!
mas ele sussurra o tempo todo;
numa divina sifônia de arritmias batidas!
Batidas para ti;
pedindo-me mais um pouquinho de você, 
nas canções ouvidas, formando ecos de amor ;
Nos campos dos jardins suspensos
é o coração de um homem a sussurrar o teu nome;
batendo bem baixinho!
Querendo-te,
querendo-te 
e chamando-te de meu amor...
Passarinhos sobrevoam no jardim, 
são beija-flores atraídos pelos ritmos de meu coração,
com sussurros e ecos variados,
viajando no doce aroma das flores dos jardins suspensos...

Um sussurro; 
chamando-te e 
buscando-te 
vem!
Ou vou 
até você!