segunda-feira, 6 de junho de 2011

Doze de julho

Doze de Julho:
O dia que aprenderei a voar;
Pássaro no céu voando, 
planando nas asas do amor,
ultrapassando as nuvens de algodão doce...
Eu o passarinho triste,
que encontrou a alegria nas asas da estirpe,
vivo eu a sobre-voar sem destino,
mas com o paradeiro certo...
Fui pássaro perdido,
porque não alcancei a luz do sol,
vivo hoje a flor da pele,
sobre-voando os montes, 
planando nas correntes perfumadas do teu cheiro,
guiado pelo o teu sol ao som do timbre da tua voz...  
Passarinho que perdeu o medo de voar
e também perde o medo de amar...
Eu que nas asas do amor;
Escolhi a data doze de Julho para dar o meu primeiro voo...