domingo, 3 de abril de 2011

Renata


Na varanda com seu violão, voz macia, estava ela, linda a cantar.

Fazia melodias com perfeição. 
Era Renata cantando e tocando para o Criador em harmonia perfeita.
Ao seu redor, sinfonia da natureza, sua mãe debruçada na janela quase chorando, encantada com a filha. 
Quando as pessoas passavam, alegravam-se com a voz de Renata e o som que saía do seu violão. Era canção verdadeira, melodia de amor e gratidão, aroma de pitanga.

Era ela a cantar!
Renata canta mais! 
A tua voz doce e macia, entoá cantos de alegria!