domingo, 3 de abril de 2011

Anjo


Por ela fazer morada em minha alma,
Hoje vi quão valioso ser chamado de amoré...
Agora te vejo encantada prestes a partir, num voou com as asas estendidas,
Era o anjo que procurava!
Desabei de alegria e corri chorando ate a ponte e vi!
Com as asas abertas e o sol desenhado nas costas era o anjo, que num beijo havia dado para logo partir! 
E num voou me deixou na lembrança:
uma pena com aroma de jasmim.